Reciprocidade

Tempo de leitura: 5 minutos

alt="reciprocidade"

Reciprocidade nas relações

Em psicologia , reciprocidade refere-se a responder uma ação positiva com outra ação positiva, e responder uma ação negativa com outra negativa. Essa é uma ordem natural da “Lei da Ação e Reação”.

Mas o que está acontecendo no mundo atual, é que as pessoas estão se tornando cada vez mais egoístas…

Costumo dizer que é mais comum o “Venha a nós o vosso Reino” do que “Seja feita a vossa vontade”

As pessoas querem e cobram atenção, carinho e respeito, mas pouco fazem para merecê-los. Ou se fazem, sempre querem algo em troca, Esse algo pode ser apenas um reconhecimento de suas ações, e isso , em muitos casos  já é o suficiente.

A falta de reciprocidade pode ocorrer em todos os tipos de relações humanas:

  • de filhos com os pais
  • de pais para com seus filhos
  • marido e esposa
  • amigos
  • entre chefe e subordinado.

Se não houver reciprocidade em uma determinada ação o relacionamento pode correr riscos. Surgem sentimentos como a frustração ,tristeza e decepção.

Mas o que fazer nesses casos?

Nada como o diálogo para ajustar as arestas. Pode soar como uma cobrança, mas é melhor do que causar um distanciamento ou rompimento da relação.

Sempre tente fazer antes de receber, nunca espere uma ação para reagir. Essas atitudes podem ser uma palavra de carinho, uma lembrancinha surpresa (um “mimo”), uma visita inesperada, um telefonema mostrando seu interesse pelo outro.

Valorize-se no trabalho. Se você é um funcionário excelente e seu chefe não deixa-o se ausentar numa necessidade, não fique calado. Não precisa ter medo, Se ele puder contar sempre com você quando mais precisar, não tem por quê ele não ser recíproco.

Verdadeiros sanguessugas

Por mais amor e carinho, nenhuma relação é saudável quando de um lado temos um verdadeiro sanguessuga. Podemos citar alguns casos:

  • Um filho já casado que sempre vem almoçar na casa dos pais mas nunca os convida para um almoço ou passeio. Ou aqueles que sempre pedem dinheiro emprestado e depois os abandona na velhice.
  • Um marido ou esposa que sempre espera uma surpresa em seu aniversário e demonstra total desinteresse no aniversário de seu cônjuge.
  • Um filho que faz muitas cobranças para seus pais e não agem com responsabilidade sobre seus deveres.
  • Parentes que só o procuram quando estão precisando de um favor.
  • Amigos que só estão presentes na hora da alegria, e na hora da dor não têm tempo para você.

Mais amor, por favor!

A mudança no outro só acontecerá se começarmos por nós mesmos. Guardar mágoas e rancor só nos fazem adoecer e entristecer.

Não reaja com raiva nem ódio quando ficar magoado com alguém.

Leia essa mensagem chamada :

“Deixe a lama secar!

“Mariana ficou toda feliz porque ganhou de presente um joguinho de chá, todo azulzinho, com bolinhas amarelas. No dia seguinte, Júlia sua amiguinha, veio bem cedo convidá-la para brincar. Mariana não podia porque ia sair com sua mãe naquela manhã. Júlia, então, pediu a coleguinha que lhe emprestasse o seu conjuntinho de chá para que ela pudesse brincar sozinha na garagem do prédio.
Mariana não queria emprestar, mas, com a insistência da amiga, resolveu ceder, fazendo questão de demonstrar todo o seu ciúme pôr aquele brinquedo tão especial.

Ao regressar do passeio, Mariana ficou chocada ao ver o seu conjuntinho de chá jogado no chão. Faltavam algumas xícaras e a bandejinha estava toda quebrada. Chorando e muito nervosa, Mariana desabafou:

– Está vendo, mamãe, o que a Júlia fez comigo? Emprestei o meu brinquedo, ela estragou tudo e ainda deixou jogado no chão.Totalmente descontrolada, Mariana queria, porque queria, ir ao apartamento de Júlia pedir explicações. Mas a mãe, com muito carinho, ponderou:

– Filhinha, lembra daquele dia quando você saiu com seu vestido novo todo branquinho e um carro, passando, jogou lama em sua roupa? Ao chegar a sua casa você queria lavar imediatamente aquela sujeira, mas a vovó não deixou. Você lembra do que a vovó falou? Ela falou que era para deixar o barro secar primeiro, depois ficava mais fácil limpar. Pois é, minha filha! Com a raiva é a mesma coisa. Deixa a raiva secar primeiro, depois fica bem mais fácil resolver tudo.

Então o barro secou…

Mariana não entendeu muito bem, mas resolveu ir para a sala ver televisão. Logo depois alguém tocou a campainha. Era Júlia, toda sem graça, com um embrulho na mão. Sem que houvesse tempo para qualquer pergunta, ela foi falando:

– Mariana, sabe aquele menino mau da outra rua que fica correndo atrás da gente? Ele veio querendo brincar comigo e eu não deixei. Aí ele ficou bravo e estragou o brinquedo que você havia me emprestado. Quando eu contei para a mamãe ela ficou preocupada e foi correndo comprar outro brinquedo igualzinho para você. Espero que você não fique com raiva de mim. Não foi minha culpa.
– Não tem problema, disse Mariana, minha raiva já secou.

E, tomando a sua coleguinha pela mão, levou-a para o quarto para contar história do vestido novo que havia sujado de barro”

Conclusão

Não guarde mágoas nem rancor. Espere a “lama secar” e converse para entender os motivos do outro e explicar os seus ressentimentos.

Faça sempre sem intenção de receber nada em troca, a única coisa realmente importante é o reconhecimento. Esse sentimento de gratidão nos torna mais felizes, mais amorosos e isso cria um ciclo vicioso, portanto “SEJA GRATO”! (e ensine ao outro a importância de também demonstrar GRATIDÃO)

Defenda-se! Se você tem qualidades e responsabilidades, você merece ser reconhecido pelos seus esforços. Não deixe que as pessoas abusem de sua boa vontade e bondade. Isso acaba aos poucos com sua autoestima e confiança.

Elogie! Um elogio pode causar verdadeiros milagres. Tente elogiar alguém todos os dias. Com o tempo você perceberá a grande mudança que você pode fazer na vida de seu próximo, e por que não, na sua também!

BMM

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *